Pesquisar
Close this search box.
Pesquisar
Close this search box.
Submit Tirar Dúvidas

Você tem medo de Dentista? Então veja este artigo!

Você tem medo de Dentista? Então veja este artigo!

Ter medo de dentista é algo comum e compreensível. Mas não esqueça: você pode superar esse medo entendendo o problema melhor e aprendendo a lidar com ele.

Você tem medo de dentista?

Você não está sozinho. Uma pesquisa recente realizada pela Associação Americana de Odontologia apontou que 3 entre 10 adultos compartilham esse problema. Estudos também comprovam que quanto maior o medo, pior a saúde bucal do indivíduo.

Quais os graus de medo?

Existem vários graus de medo. Algumas pessoas não conseguem sequer entrar no consultório, não permitindo o atendimento, outras têm medos específicos, como medo de anestesia, de sentir dor; e outras não gostam do barulho do “motorzinho”.

O paciente com medo de dentista costuma evitar ao máximo o atendimento,  pois o temor o impede de vir regularmente às consultas, o que acaba piorando o estado geral dos dentes e da gengiva, gerando inclusive um constrangimento sobre o estado em que se encontra sua boca.

Muitos pacientes relatam também uma ansiedade antecipatória, ficando muito nervosos nos dias que antecedem à consulta, inclusive perdendo o sono.

De onde vem o medo?

O medo é uma reação natural do ser humano. Se não fossem nossos temores quanto à proteção e segurança, nossos ancestrais não teriam sobrevivido e passado seus genes às futuras gerações.

A principal responsável pelo medo é uma pequena estrutura que se localiza profundamente em nosso cérebro: a amígdala cerebral (não é aquela da garganta…), juntamente com os outros componentes de uma área chamada sistema límbico, a área das nossas emoções.

Ela é o botão de pânico do cérebro. Sempre que a amígdala acreditar que estamos em perigo, vai acionar centros cerebrais que iniciarão a reação de medo.

O corpo vai se encher de um neurotransmissor chamado noradrenalina, que vai provocar os sintomas típicos do medo: suor, taquicardia, boca seca, palidez, aumento da pressão arterial, podendo levar a pessoa a passar mal durante o atendimento e inclusive desamaiar.

Mas eu tenho medo ou fobia?

Bom, se você sente que seu medo é exagerado, persistente, excessivo ou irracional sempre que você precisa ir ao dentista, ou apenas de pensar que precisa ir, gerando aquele desconforto por antecipação, você tem uma fobia.

A fobia específica, como o medo de dentista, atinge aproximadamente 11% da população, e só surge quando você precisa ir ao consultório ou quando pensa sobre essa situação. Mas se sabemos que o dentista é legal, que não quer machucar você, por que é tão difícil se controlar durante a consulta?

A resposta se encontra novamente naquele lugarzinho do cérebro chamado sistema límbico. Ele é uma área muito antiga, onde simplesmente reagimos às situações, sem termos controle cognitivo, sem pensar.

O homem das cavernas quando se via de frente com uma ameaça – um predador – não podia pensar, senão ia acabar virando o jantar. Tinha que agir o mais rápido possível, na famosa reação de luta ou fuga.

É claro que milhões de anos se passaram, mas nossas reações continuam sendo físicas, senão poderíamos olhar no espelho e simplesmente dizer para nós mesmos: “não sinta medo” e o problema seria resolvido, não é?

É por isso que mesmo o dentista sendo legal, os equipamentos sendo modernos, mesmo você tendo consciência de que precisa muito fazer esse tratamento, o medo ainda persiste.

Medo e fobia têm tratamento?

Felizmente temos casos muito bem sucedidos de pessoas com muito medo que encontram um dentista com o qual se identificam e com o tempo o medo diminui.

Também existem mais recursos hoje, como sedação com oxigênio e óxido nitroso, o famoso “cheirinho”, máquinas que aplicam a anestesia de um jeito praticamente indolor, muitos dentistas que usam analgesia em cirurgias.

Porém, se seu medo é muito acentuado, é uma boa ideia procurar ajuda para tratar ele. Existem psicólogos que tratam fobias, com técnicas variadas, como hipnose, EFT, Técnicas Cognitivas Comportamentais. Procure se informar se o profissional trata fobias, porque nem todos os psicólogos tratam.

Seu medo tem tratamento. Procure, se informe, encontre um dentista legal, um psicólogo legal, e se liberte desse medo que restringe tanto o seu desejo de ter um sorriso bonito e saudável.

Franquias odontológicas: conversão de consultório vale a pena?

Redes Sociais

Posts Relacionados

Como adquirir uma franquia OrthoDontic

Abrir uma franquia pode parecer um grande desafio, mas ao contar com o suporte e a expertise de uma marca consolidada como a da OrthoDontic, ...
Continue lendo →
Franquias

A Importância do treinamento e desenvolvimento para o sucesso de uma franquia

No Franchising, um treinamento eficiente faz a diferença para o negócio conquistar os resultados esperados. É nesse momento que a Rede transmite ao empreendedor o ...
Continue lendo →
Franquias

Franquia como oportunidade de mudança de carreira

Cada vez mais pessoas avaliam mudar de carreira, em busca de realização profissional e pessoal. Muitos são movidos pelo aspecto financeiro, pois se sentem estagnados ...
Continue lendo →
Rolar para cima

Usamos cookies para garantir a melhor experiência para você. Ao acessar nosso portal, você está de acordo com a nossa Política de Privacidade

cropped-simbolo-logo.png

DEIXE SEU NÚMERO E EM BREVE ENTRAREMOS EM CONTATO