Financiar uma Franquia, é seguro?

Na hora de financiar uma Franquia é necessário considerar variáveis. Opções com período de carência podem ser ideias, mas fique atento

12/02/2020

Abrir um negócio é um anseio comum entre os brasileiros. Muitas vezes esse desejo esbarra na falta de recursos para dar o pontapé inicial e segurar as pontas até que a empresa tenha rentabilidade, será que financiar uma Franquia é seguro? Quem opta por abrir uma Franquia tem a vantagem de saber de antemão qual o valor total do investimento até que a Operação atinja o ponto de equilíbrio.

Com a previsão da evolução dos indicadores em mãos, fica mais fácil e seguro pensar em recorrer a um financiamento para realizar o seu sonho. Lembrando que não é recomendável financiar o valor total da Franquia, pois, há sempre o risco de não conseguir honrar as parcelas.

Período de carência pode ser uma vantagem

O esquema de parcelamento pode ser um ponto chave a ser analisado na hora de tomar a decisão. Há financiamentos com um período de carência antes do início dos pagamentos, o que é muito bem-vindo durante os primeiros meses de atividade, nos quais o lucro cresce timidamente e os investimentos são altos. Esta possivelmente será uma escolha vantajosa, entretanto, há outros pontos a se avaliar, como juros e taxas cobradas e sua correlação com a situação econômica do país.

Equilibre as contas

Como as Franquias fazem um esboço com projeção financeira do negócio, logo, você conseguirá prever em quanto tempo atingirá o ponto de equilíbrio e quanto terá de lucro a partir de então. Esta informação é importante, pois, o valor da parcela do financiamento deve ser compatível com a perspectiva de retorno da Unidade – caso não haja nenhuma outra fonte de renda a considerar.

Partindo de um cenário no qual não seja possível contar com aporte de outras origens, a receita da Franquia precisa cobrir a parcela do financiamento, as despesas do negócio e seus gastos pessoais. Se o faturamento da Operação for suficiente para bancar todos estes custos, pode valer a pena financiar o investimento.

Neste ponto é importante lembrar que o capital de giro faz parte do valor inicial dedicado a abertura do novo negócio e deve ser incluído nas equações. Ignorar esta necessidade é uma das principais causas de falência de empresas no Brasil.

Consulte a Franqueadora

Outra forma de avaliar a viabilidade deste tipo de financiamento é discutir o assunto com a Franqueadora. Algumas redes possuem, inclusive, linhas de crédito pré-aprovadas para auxiliar aos candidatos – se possível, é interessante conversar com Franqueados que passaram pela experiência.

Independente de definir se uma proposta de financiamento vale a pena, avalie a credibilidade e maturidade da Rede escolhida, exija a COF, faça um Test Drive se estiver disponível e tenha certeza de que o risco será compensando pelo bom desempenho da Operação.

Notícias sobre

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *